Como eu conheci a Manuela

Sabem aquela frase manjada que todos usam que diz que NADA ACONTECE POR ACASO? Por mais clichê que seja, em muitos momentos da minha vida, ela se fez verdade! E em um destes momentos entra a história da minha amizade de quase quinze anos com a Manuela.
No último ano de faculdade conheci um cara bem legal. Não preciso entrar em detalhes, mas o fato é que ele mostrou algum possível interesse sim. Ele era uma graça. Bonito, educado, inteligente, papo bom, interessante e o genro que toda mãe gostaria de ter. E neste possível interesse dele, ele foi sim correspondido.

Essa alma necessita de ilusão

Foi tanta coisa que eu nem sei mais por onde começar. Vamos assim mesmo. Teve toda o nervosismo e a ansiedade que permeiam um aniversário. Meu aniversário. Teve o “não vou fazer nada não é uma data especial” e de repente eu estava reservando um lugar só pra mim e meus mais de 60 convidados. E foi mó galera. Aliás, um lugar não: o lugar.  Teve um final de semana gostoso com direito a rodízio japonês vegano, visita da melhor amiga que não via há mais de ano, brunch delícia, feira de coisas bonitas e amor e pessoas do amor. Depois teve o aniversário do mozão com cerveja boa e poucos e bons.

Continue lendo “Essa alma necessita de ilusão”

Deixa eu dizer que te amo

Continue lendo “Deixa eu dizer que te amo”