Sobre a Vicky

Praticamente nasci falando. E comecei a escrever muito cedo também. Já eram os sinais da minha paixão pela comunicação. Quando nasci ninguém desconfiava que um dia pudesse existir algo como a internet. Mas eu já era feliz, bem “pilhada” e conectada mesmo sem ela. Na infância brinquedinhos obsoletos, como toca disco, máquina de escrever e câmera fotográfica com filme negativo, já me faziam muito feliz. E eu preferia ganhar um disco de vinil ou uma fita K7 a ganhar uma boneca.
De onde vem essa paixão pela comunicação? Não sei. Nasci no Rio Grande do Sul e, como reza a lenda, gaúcho é um povo contador de histórias. Mas eu só nasci lá e morei poucos anos porque, ainda na infância,  meus pais se mudaram para o interior de São Paulo. Nasci de sete meses, impaciente querendo chegar logo ao mundo. Pode ser isso também.
Formada em Comunicação Social, já trabalhei com comunicação interna, publicidade, marketing e relacionamento com cliente em empresas de diferentes segmentos e tamanhos. Quando solicitada, também costumo fazer freelas como redatora, revisora, recepcionista em eventos, DJ e animadora em festinhas infantis. Está bom? Não. Faltava esse blog. É por meio dele que quero falar com vocês, ouvir vocês, concordar e discordar de vocês… Vamos tentar? Pretendo trazer para esse espaço os assuntos mais diversos, sem focar em nenhum especificamente. Podemos falar de música clássica ou de samba de gafieira, de filmes épicos ou de novela; de Shakespeare ou de cordel. Não importa. Eu sou o ecletismo em pessoa.