39 anos e meio

Não ando com muita vontade de escrever aqui. Não por falta de ideias, nem muito menos por falta de inspiração – acreditem, às vezes eu me sinto vivendo numa matrix da minha própria série. Tipo na véspera de Natal, quando competi com uma mulher por táxis em uma rua deserta. Ou quando acidentalmente flertei com um funcionário gatinho do Consulado Americano. Mesmo com temas frequentes implorando para serem transformados em textos, eu não me sinto mais motivada. Talvez porque a motivação em si para a existência deste blog tenha sido posta em xeque.  Há quatro anos, uma série de urgências me levou a criar este espaço. Eu estava há tempos sem escrever e havia acabado de sair de um trabalho mecânico de produção para trabalhar como redatora de humor. Mais do que nunca, eu precisava de um lugar seguro, onde pudesse cultivar minha individualidade como escritora. Acima disso, eu precisava descobrir que tipo de escritora eu queria ser.

Continue lendo “39 anos e meio”